segunda-feira, 26 de julho de 2010

Uma intercessora no céu para quem precisar!

Pediram e receberam, pela intercessão de Mestra Tecla, cura de câncer, trabalho, harmonia na família, bons resultados nos  estudos.

* Jussara Machado (RS)
Meu primo estava com câncer nas cordas vocais, então pedi a Mestra Tecla através de sua oração e a oração do terço que intercedesse junto a Deus por sua cura. Meu pedido foi aceito, meu primo está curado.


* Maria Doralice da Silva (SP)
Meu genro, com dois filhos pequenos, ficou desempregado. Nossa família tentava fazer o que podia para ajudá-lo. O tempo foi passando e as necessidades foram aumentando e eu com muita fé fui fazendo a oração da Mestra Tecla que estava no verso de sua estampa. Pela graça de Deus e sua intercessão, meu genro conseguiu emprego.

* Maria Alcilia Lemos (CE)
Venho agradecer a graça alcançada a minha sobrinha que com a vontade de Deus e intercessão da Mestra Tecla conseguiu passar no vestibular de odontologia. Está cursando e tirando as melhores notas.

Faça também a oração e confie a ela o seu pedido, acreditando no que disse Jesus cristo: "pedi e recebereis" (Mt 7,7).

Oração para pedir a intercessão
de Mestra Tecla Merlo *

Trindade Santíssima,
Pai, Filho e Espírito Santo,
eu te louvo pelas maravilhas que fizeste
na vida da Venerável Irmã Tecla Merlo.
Ela seguiu Jesus Mestre
Caminho, Verdade e Vida,
dedicando-se à missão de evangelizar
por meio da comunicação social.
A exemplo do Apóstolo Paulo,
ela queria ter mil vidas
para doá-las ao Evangelho.
Jesus Mestre, concede-me fé e coragem
para imitá-la em suas virtudes,
e, por sua intercessão, peço esta graça
tão necessária para mim... (pausa para pedido)

Pai Nosso, Ave Maria, Glória ao Pai.

Dizia Mestra Tecla:
“Se não podemos estar sempre alegres, podemos sempre estar em paz”.

* Mestra Tecla Merlo (1894-1964), co-fundadora e primeira Filha de São Paulo (Paulina).

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Síntese da vida de Mestra Tecla Merlo


Em 1915, os clérigos e os cooperadores espirituais do bem-aventurado Tiago Alberione celebraram o mês de maio com a intenção de que o Senhor providenciasse a família feminina (AD 241).
Concluído o mês, disseram a Alberione:
“Há em Castagnito de Alba uma jovem de boa família, que, pela piedade, inteligência, docilidade, bondade, serviria bem... Mas, há duas dificuldades: a pouca saúde e o ter frequentado só as escolas da sua terra.”
“Venha!” respondeu o Primeiro Mestre. “Receberá do Senhor saúde suficiente e a ciência necessária para o seu cargo: quando o Senhor quer...”
Em junho de 1915, Teresa Merlo entrou na comunidade de São Paulo.
Teresa nasceu em 1894, em Castagnito, Itália.
Emitiu a profissão perpétua em 22 de julho de 1922. Nesta ocasião foi nomeada pelo Fundador como “Primeira Mestra” (superiora geral) das Filhas de São Paulo.
Governou a Congregação até sua morte, em 5 de fevereiro de 1964.
Para o Primeiro Mestre, Tecla foi ajuda constante para formar bem as Filhas de São Paulo.
Um projeto e uma missão audazes, impensáveis para uma mulher no início do século XX, mas Teresa aceitou o desafio, ficou entusiasmada e, depois de alguns anos, recebeu o nome de Tecla, como a discípula de São Paulo, uma santa mártir do primeiro século.

De São Paulo, mestra Tecla aprendeu o amor incondicional a Jesus e a todos os povos:
moldou o seu coração à universalidade e abriu-se
a todas as culturas e povos; como ele, foi mestra
e formadora de outras irmãs; como ele, usou os novos meios de comunicação para que o Evangelho cumprisse
a sua corrida gloriosa; como ele, viajou por terra, por mar e ainda pelo céu para iniciar comunidades em todos os continentes, para se encontrar com as irmãs e avaliar novas situações, encorajando novas iniciativas apostólicas para fazer o bem a muitas pessoas.
Em Tecla Merlo, padre Alberione encontrou  a colaboradora sapiente e a fiel intérprete
para a transmissão do carisma das Filhas de São Paulo. Sob a sua orientação, a congregação cresceu e deu início a obras inovadoras na edição de livros, revistas, discos, programas de rádio e de televisão, e chegou a todos os continentes.
Em 22 de Janeiro de 1991, o papa João Paulo II reconheceu a heroicidade da sua vida, proclamando-a Venerável.
 
Online Advertising heloc