terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Ação de graças - 47o. ano do falecimento de Mestra Tecla

Neste mês de fevereiro recordamos, no dia 5, sábado,  o 47° ano da morte de Mestra Tecla Merlo (1894-1964),  primeira Filha de São Paulo e co-fundadora com o Pe. Tiago Alberione, da Congregação das Irmãs Paulinas. 
Teresa Merlo (seu nome de batismo) nasceu dia 20 de fevereiro de 1894, em Castagnito d´Alba, ao norte da Itália. Única mulher entre os quatro filhos do casal Heitor e Vincenza Rolando Merlo. De saúde frágil, dedicou-se, desde adolescente, à arte da costura, num pequeno atelier da família. Sua sensibilidade religiosa chamou a atenção de Padre Tiago Alberione, que a convidou para coordenar um grupo de jovens que se preparavam para trabalhar com a imprensa. Era o dia 15 de junho de 1915.
Teresa compreendeu que a proposta de Padre Alberione correspondia aos seus anseios de consagrar-se a Deus. Aceitou o convite, trocando o atelier de costura pela tipografia.
De fato, em 1918, Teresa com algumas de suas companheiras, foram enviadas pelo Fundador a Susa onde o bispo lhes confiou a produção e divulgação do jornal diocesano LA VALSUSA. Esse momento marcou uma etapa significativa na vida de Teresa, que passará a considerar a experiência de Susa como o início da missionariedade das Filhas de São Paulo.
Um projeto e uma missão audazes, impensáveis para uma mulher no início do século XX, mas Teresa aceitou o desafio.
Recebeu o nome de Tecla, como a discípula de São Paulo, uma santa mártir  do primeiro século.
De São Paulo, a irmã Tecla aprendeu o amor incondicional a Jesus e a todos os povos: moldou o seu coração à universalidade e abriu-se a todas as culturas e povos; como ele, foi mestra  e formadora de outras irmãs; como ele, usou os novos meios de comunicação para que o Evangelho cumprisse a sua corrida gloriosa; como ele, viajou por terra, por mar e ainda pelo céu para iniciar comunidades em todos os continentes, para se encontrar com as irmãs e avaliar novas situações, encorajando novas iniciativas apostólicas para fazer o bem a muitas pessoas.
Mestra Tecla, no dia 28 de maio de 1961, festa da Santíssima Trindade, fez a oferta da própria vida a Deus pela santificação de cada Filha de São Paulo.
VENERÁVEL
Em 22 de Janeiro de 1991, o papa João Paulo II reconheceu a heroicidade da sua vida, proclamando-a Venerável.
UM IDEAL: Viver como São Paulo, o apóstolo das nações: com espírito universal, na caridade que se faz "tudo para todos".
UMA PAIXÃO: Revelar a todos o Senhor Jesus, Caminho, Verdade e Vida.
UMA INTUIÇÃO: Trabalhar na evangelização com os meios modernos de comunicação: imprensa, cinema, rádio, televisão, discos, cassetes, vídeo, CR-ROM, internet...
UM PROGRAMA DE VIDA: A caridade da verdade.
UM PENSAMENTO DE TECLA:
Quando o coração estiver cheio do amor de Deus,
esse amor necessariamente se derramará sobre o mundo.
Programação
Em São Paulo, no dia 5 de fevereiro, às 8h, Missa em Ação de Graças, na Paróquia Santo Inácio, Vila Mariana.
Para conhecer melhor Mestra Tecla Merlo: 
o
livro: Tecla, Antena da Boa Nova, de Domenico Agasso e 
o vídeo: Tecla, Uma Vida para o Evangelho, ambos da Paulinas Editora.

Um comentário:

  1. Teresa Merlo foi um exemplo de vida e santidade, que ela interceda por nós junto ao pai.

    ResponderExcluir

 
Online Advertising heloc